Qual a importância do veterinário de cavalos corredores?

Qual a importância do veterinário de cavalos corredores?

Ser veterinário está entre aqueles sonhos que fazem parte do imaginário infantil, os quais enchem de orgulho os pais, avós e tios quando a criança diz que quer “cuidar dos animaizinhos” quando crescer.

Sim, essa profissão impõe respeito e ternura, principalmente quando o profissional sai do comum e prefere se especializar no cuidado de animais que não se enquadram nos pets domésticos, como os cavalos de corrida.

Neste post, entenda como o veterinário de cavalo pode ser a chave para o sucesso nas corridas e veja como escolher o melhor especialista para fazer a manutenção da saúde do seu animal. Ficou curioso? Então continue a leitura!

O caminho do profissional da medicina equina

O médico veterinário que se especializou no trato de equinos percorreu um longo caminho para chegar até ali. Primeiro, foram cinco anos no curso de graduação, período que deu a ele todos os conhecimentos necessários para diagnosticar e tratar as doenças da maioria dos grupos de animais, tanto domésticos como silvestres.

Depois, sentindo a necessidade de aprofundar seus conhecimentos em equinos e animais de grande porte, ingressou em uma pós-graduação de clínica médica, cirúrgica e reprodução de equinos.

Entre as matérias estudadas pelo veterinário, podemos citar:

  • patologias clínicas e cirúrgicas do equino atleta;
  • enfermidades do sistema reprodutivo equino;
  • nutrição de cavalos corredores;
  • sanidade e gestão de haras e centros equestres;
  • práticas voltadas à reprodução e ao congelamento de sêmen dos equinos.

É por isso que o médico veterinário especializado em equinos é um dos profissionais mais importantes para a manutenção do bem-estar dos cavalos corredores, sendo crucial para o bom desempenho do animal em corridas e competições.

Os perigos que esse profissional pode enfrentar

Infelizmente, trabalhar diretamente com cavalos e animais grandes e pesados pode representar alguns riscos para o veterinário. Por mais que o animal seja tranquilo e manso, seu comportamento pode mudar drasticamente quando ele estiver com dor. A reação do cavalo torna-se imprevisível e pode lesionar o profissional que está na “linha de frente”.

Para se ter uma ideia dos riscos, uma pesquisa feita pela Haras Alter entrevistou 620 médicos veterinários que trabalham diretamente com equinos, muitos deles corredores. Dos 620, 495 deles declararam que já sofreram algum dano decorrente do cuidado com os cavalos.

Como evitar os riscos

Por mais que algumas lesões e machucados sejam imprevisíveis e inevitáveis, um bom profissional consegue minimizar esses riscos com a adoção de algumas medidas. Confira as principais:

  • avaliar e priorizar os riscos: o veterinário analisará a gravidade e a probabilidade dos riscos existentes, colocando-os em ordem de importância;
  • identificar todas as pessoas que podem estar em perigo: o médico veterinário é quem vai constatar se outras pessoas, como cuidadores ou jóqueis, podem estar expostas a alguma ameaça, sendo sua responsabilidade zelar pela integridade física de todos;
  • decidir a ação preventiva: aqui, o médico veterinário decidirá quais são as ações necessárias para evitar possíveis danos, como a sedação do animal e o uso de equipamentos de segurança, por exemplo, calçados, luvas, capacetes de proteção etc.;
  • delegar funções: é o veterinário que vai decidir as funções de cada profissional envolvido no trato com o cavalo. Ele levará em conta as competências de cada um para que não haja nenhum tipo de perigo.

Assim, o veterinário de cavalos corredores é essencial não só para a manutenção da saúde do animal, mas para o bom funcionamento de toda a estrutura do haras.

A escolha de um veterinário qualificado

Como visto acima, é de extrema importância optar por um bom médico veterinário para zelar pelo estabelecimento equestre e cuidar dos animais que lá vivem.

Com algumas práticas simples, é possível se certificar da idoneidade e da competência do profissional. Veja a seguir.

Utilize todas as ferramentas de pesquisa disponíveis para verificar o histórico do veterinário

Não se trata de espreitar a vida alheia nem de stalkear alguém. Essa é apenas uma medida para garantir que os animais estarão em boas mãos. Sites de busca são ótimos meios para descobrir mais sobre as competências e os antecedentes do veterinário, assim como redes sociais, principalmente o LinkedIn.

Procure por recomendações de amigos e conhecidos

A boa e velha recomendação boca a boca é sempre um ótimo meio para decidir por qualquer profissional. Portanto, busque conversar com clientes e ex-clientes do veterinário a ser analisado e pergunte como é o trato dele com os animais, se ele tem assiduidade no trabalho, se trabalha bem em equipe e se eles já tiveram qualquer problema com o especialista.

Agende uma entrevista presencial

A entrevista de emprego é o método mais tradicional para a seleção de profissionais. Com os veterinários equinos, não é diferente. Existem algumas perguntas básicas que devem aparecer durante essa entrevista, entre elas:

  • os pontos fracos e fortes do entrevistado;
  • o motivo de o candidato estar interessado em trabalhar para você;
  • o que ele espera realizar com esse trabalho;
  • o que os cavalos significam para ele;
  • se o veterinário já cometeu algum erro durante o trabalho e como conseguiu contorná-lo;
  • qual a pretensão salarial;
  • como foi a trajetória acadêmica e profissional do candidato.

Além dessas perguntas mais generalistas, é importante questionar também sobre tópicos pontuais e específicos, como as características de determinada raça de cavalo, o tipo de alimento que os animais devem ingerir, o espaço necessário para que eles tenham uma boa qualidade de vida etc.

Analise a segurança nas respostas do profissional e depois pesquise para verificar a veracidade das informações passadas por ele. Caso encontre erros grosseiros, o recomendado é descartar esse veterinário, por mais que você tenha percebido afinidades durante a entrevista.

Como visto, o veterinário de cavalo é um profissional de extrema importância para preservar a qualidade de vida do animal. Portanto, sempre busque um especialista de confiança e verifique se ele tem disponibilidade para atendimentos de urgência, pois imprevistos podem acontecer.

E então, gostou do artigo? Aproveite a visita e assine agora mesmo a nossa newsletter. Assim, você poderá ficar pode dentro de todas as novidades e dicas sobre o universo das corridas de cavalo no Brasil e no mundo!



Compartilhe com seus amigos