Veja como são os cuidados com a saúde dos cavalos

saúde dos cavalos

Protagonistas dos grandes páreos ao redor do mundo, a saúde dos cavalos é essencial para que a magia do mundo do turfe não se perca. Afinal, eles são como atletas de alto rendimento que precisam de um tratamento diferenciado e cheio de mordomias. Sem esquecer, é claro, da rotina de treinos que os preparam para os circuitos.

O cuidado com esses animais envolve diversos processos que contribuem para que eles tenham um desempenho vitorioso nas raias. Para matar a curiosidade e entender melhor o dia a dia desses equinos campeões, conheça detalhes dos tratamentos que eles recebem.

Confiança entre animais e treinadores

Ser de uma excelente linhagem ou ter um jóquei experiente durante os páreos não é suficiente para que um cavalo cruze a linha de chegada.

Fora das pistas, os treinadores e tratadores são pessoas importantes na vida do animal. São eles os responsáveis por criar, cuidar, domar e dar treinamento adequado antes, durante e depois que eles são astros das pistas nos hipódromos.

Esses cavalos necessitam crescer com “alma”, como dizem os amantes do turfe. Precisam desenvolver seu potencial ao máximo, ter um espírito competitivo e mostrar bons resultados nos treinos e nas pistas. Isso só acontece quando o animal desenvolve uma relação de confiança com o treinador.

Um tratamento cheio de cuidado e carinho fortalece a amizade entre o cavalo e o treinador. E quanto maior for a intimidade entre os dois, fica mais fácil de entender o comportamento do animal. Logo, ele saberá o momento certo para encerrar os treinamentos ou identificar se o equino está estressado, por exemplo.

Treinamentos específicos

Os cavalos de corrida de alta performance são criados apenas para participar dos circuitos de turfe. Por conta disso, eles são treinados especialmente para desenvolver vigor físico e alcançar melhores resultados nas pistas. De acordo com a idade ou tempo de experiência, cada animal segue um programa de atividades.

Por exemplo, os potros a partir de dois anos recebem treinamentos básicos antes de frequentarem as competições. Nos primeiros meses, eles aprendem a se comportar dentro das raias antes da largada, a obedecer aos comandos dos jóqueis e a correr em linha reta. Os animais realizam atividades de galope, trote, além de serem estimulados a conviver e correr com outros cavalos.

Quando atingem uma maturidade física, o condicionamento passa a ser o principal foco dos animais mais experientes. É necessário manter o ritmo e estar preparado para continuar tendo um excelente desempenho no ambiente competitivo. Os treinos passam a ser mais intensos, mas com os treinadores prestando atenção à saúde do animal.

Sejam os potros ou cavalos mais experientes, o cuidado com a musculatura faz parte do treinamento. E para isso são aplicadas algumas técnicas que complementam os exercícios realizados nas pistas. Por exemplo, muitos realizam atividades em piscinas para tonificar os músculos e ganhar resistência respiratória.

Alimentação balanceada

Os principais páreos dos circuitos de turfe são provas de explosão que exigem bastante energia dos cavalos para correrem longas distâncias em um curto espaço de tempo. Por conta disso, eles possuem uma alimentação bem calórica. A base da dieta desses animais costuma ser feno, capim, ração, aveia e suplementos que dão força para os treinos e os páreos.

Desenvolvido por veterinários ou profissionais especializados em nutrição animal, cada alimento tem uma função na nutrição do equino e colabora com o desempenho nas pistas. Por exemplo, a aveia tem bastante concentração de fibras e é um item essencial para a dieta por ser uma boa fonte de energia vegetal.

As rações precisam ser ricas em proteína e carboidrato, elas são a base da alimentação para os cavalos. Divididas em três porções diárias, eles consomem de 4 a 6 kg por dia. E os cochos estão sempre bem abastecidos com capim ou feno e água.

Uma curiosidade sobre a alimentação é que o cuidado com a saúde dos cavalos começa ainda na gestação. A égua prenha tem uma dieta rica em proteínas, para garantir crescimento adequado do feto. Assim, ele já nasce fisiologicamente pronto para em pouco tempo receber os treinamentos iniciais.

Atenção especial com as patas e os pelos

Somente uma alimentação balanceada não é suficiente para manter a saúde dos cavalos. Outros aspectos são tão importantes quanto.

Por exemplo, responsáveis por sustentar o peso dos equinos, as patas merecem uma atenção redobrada e excelente proteção. Os cascos precisam estar em excelente forma e as ferragens devem ser impecáveis para evitar que o animal tenha problemas na hora de correr por conta de calos ou infecções.

Aparentemente simples, porém primordial, o banho tem grandes benefícios. A higiene do animal o afasta de doenças, o acalma e, claro, o deixa mais bonito. Após os treinos ou corridas, essa é uma atividade corriqueira. Sempre com bastante atenção e cuidado para deixar o cavalo tranquilo.

E por todas essas razões, o veterinário também é um profissional que tem uma importante contribuição para o desempenho do cavalo nas pistas. Sem ele para analisar as condições de saúde, dificilmente o animal terá bons resultados nas pistas.

Bem-estar mental

Alguns treinadores e veterinários modificam a alimentação dos cavalos antes das corridas. Eles reduzem a quantidade de aveia e ração que são consumidos pelos animais para que eles possam estar mais leves durante os páreos. Entretanto, a dieta continua sendo bem balanceada para fornecer energia suficiente para a realização das provas.

Por outro lado, a pressão antes das corridas pode afetar a saúde dos cavalos. E, às vezes, uma boa companhia se faz necessária para deixá-los mais calmos, mesmo que sejam “amigos” de outra espécie. Por exemplo, por serem dóceis, as ovelhas podem ficar nas cocheiras e são excelentes distrações nos períodos antes das competições.

Nos haras e nos hipódromos, as baias possuem grandes janelas que permitem que os cavalos se comuniquem e socializem com os outros animais que estão no mesmo local. Isso também é uma maneira de diminuir o estresse e deixá-los prontos para dar o seu melhor nas pistas.

Cuidados após a corrida

A recuperação é uma das prioridades dos tratadores logo depois que os cavalos cruzam a linha de chegada. E, para isso, existem diversos tipos de técnicas, como massagem, que ajudam os animais a se acalmarem e reduzem o desgaste físico.

Por exigir bastante da parte física e mental, após uma corrida, os cavalos costumam ganhar de dois a três dias de descanso para baixar o nível de tensão. O repouso é importante para evitar a exaustão do animal. Além de afetar o desempenho nas pistas, o estresse pode acarretar doenças nos atletas de quatro patas.

Após essa pausa, a rotina de treino retorna de forma gradativa e com exercícios voltados para a recuperação do animal. Assim, logo ele retoma o ritmo e começa a se preparar para a próxima competição. Ajustes na alimentação também são realizados, priorizando a nutrição adequada do cavalo.

Por isso, animais que costumam disputar corridas mais longas (acima de 1.600 metros) participam de provas com intervalo mínimo de cerca de 20 dias.

O valor da saúde dos cavalos

Para os proprietários, treinadores e tratadores, a saúde dos cavalos é uma das coisas mais importantes. Afinal, esses atletas das pistas de turfe ajudam a movimentar milhões de reais anualmente ao promover belos espetáculos.

Então, para que eles brilhem nos hipódromos, nada mais justo do que receberem tratamento especial. Lembrando que esses são apenas alguns dos cuidados que eles recebem antes e depois de participar das corridas.

Gostou destas informações sobre os bastidores do mundo do hipismo? Fique à vontade para compartilhar essas curiosidades nas redes sociais com seus amigos.

Compartilhe com seus amigos