ROI de apostas: você sabe calcular? Nós te mostramos como

ROI de apostas

Apesar das apostas no turfe serem um hobby, elas também podem ser encaradas como um investimento. Afinal, a ideia é ganhar algum dinheiro com o esporte.

Com organização, estudo e acompanhando o resultado da sua série de apostas, você tem muito mais controle sobre o que ganha e, eventualmente, perde. Mas isso, sem abrir mão da diversão!

Para observar o seu desempenho, checar os lucros e evitar prejuízos é importante para melhorar suas apostas em corridas de cavalo.

Neste artigo, você vai entender por que o ROI de apostas deve se calculado no turfe, como fazer o cálculo e como analisar seus resultados. Acompanhe!

O que é ROI e por que ele deve ser calculado?

O Retorno sobre Investimento, também conhecido como ROI (da sigla em inglês, Return on Investiment) é o tipo de cálculo que pode ser feito em diversas situações. No universo da gestão de negócios, ele é importante para que as empresas percebam se os seus investimentos estão realmente gerando lucros.

Nas apostas esportivas esse cálculo também tem espaço. Ele deve ser feito sobre as apostas de forma individual – para que seja possível analisar cada caso específico.

Para aqueles que tem o hábito de apostar, é preciso fazer o cálculo para compreender onde ganhou ou perdeu. Por isso, além de calcular o retorno, é importante registrar seus resultados e analisá-los, como veremos a seguir.

No turfe, informação vale ouro, já que você pode fazer projeções para as próximas disputas. É importante prestar atenção e perceber que os cavalos que ganham são aqueles bem treinados, com boa descendência e que são guiados por bons jockeys.

Todas essas informações devem ser analisadas antes da aposta. Conforme você entende melhor o retorno dos jogos que fez, ganha mais um fator para considerar antes de escolher um cavalo em um próximo páreo.

Se você percebe que existe um padrão de perdas, por exemplo, pode olhar para aquelas corridas em específico e descobrir quais são seus erros. Eles podem ser relacionados à escolha do cavalo, modalidade, hipódromo. No turfe, o importante é estudar os programas e experimentar as modalidades mais complexas aos poucos.

Como calcular o ROI de apostas em cavalos?

A fórmula do ROI é simples e praticamente não tem diferença das que são usadas em outros investimentos. Para calcular seu retorno, basta dividir seu lucro (ou prejuízo) pelo valor investido. Para simplificar, ela pode ser simbolizada assim:

ROI = (Ganhos obtidos – Valor investido) / Valor investido.

Se você ganhou R$ 100 depois de ter apostado R$ 80, seu lucro foi de R$ 20. Assim, a fórmula ficaria: ROI = (R$100 – R$ 80) / R$80. O resultado, então, seria 0,25. Para entender quanto foi seu retorno em percentual, multiplique esse valor por 100. Assim, temos a taxa de 25% – que é considerada um bom retorno.

Nesse exemplo, mostramos um caso de lucro. Mas também é necessário fazer essa conta há prejuízo. Imagine que uma série de apostas que você fez na última semana, tenha recebido R$ 500, mas seu investimento foi R$ 650. Sem fazer a conta, você já sabe que teve prejuízo, mas vamos verificar isso em detalhes e checar a taxa em percentuais.

Para calcular o ROI nessa situação, a fórmula ficará: ROI = (R$500 – R$ 650) / R$650. O resultado para essa conta é de – 0,23. Ao multiplicarmos por 100, chegamos à taxa de prejuízo de – 23%.

Você pode utilizar os resultados do mês ou semana para calcular seu ROI médio, mas, como vimos acima, não deixe de fazer a conta individualmente.

Como analisar os resultados?

Uma informação que você deve acrescentar à tabela de registro das suas apostas é o valor da odd. Assim, você consegue interpretar melhor a ocorrência de ganhos perdas.

No turfe, a odd também é conhecida como rateiro e seu valor varia de cavalo para cavalo. Quanto mais chances o cavalo tiver de ganhar, mais apostadores ele vai atrair – o que vai derrubar seu rateio. O contrário também acontece: cavalos menos atraentes tem odds altas, já que poucas pessoas escolhem eles.

Esses valores influenciam nos prêmios porque funcionam como um fator multiplicador. Se você apostar R$ 100 em um cavalo com o rateio de 4,2, por exemplo, vai ganhar R$ 420.

Em geral, os cavalos com mais chances de ganhar tem rateios em torno de 2 e 3, mas isso também depende do número de apostadores naquele páreo.

Os cavalos azarões são aqueles que têm poucas chances de chegar na frente e tem uma odd alta. Se alguém insiste em apostar em um deles e o desempenho do cavalo for bom, pode ganhar um bom dinheiro.

Mas o que isso tem a ver com o acompanhamento do retorno sobre o investimento? No momento em que você começa a registrar seus retornos, deixa uma coluna na tabela para preencher o valor do rateio. Assim, você pode verificar se existe relação entre seus lucros e prejuízos com o valor da odd.

Existem apostadores, por exemplo, que tem o hábito de apostar em alguns cavalos azarões. Se em seu registro de apostas, o retorno sobre investimento dessas jogadas for sempre prejuízo, ele precisa mudar sua estratégia e estudar mais sobre o desempenho e as chances de cada cavalo concorrente.

No turfe, o que conta é a experiência e o conhecimento do apostador sobre algumas particularidades do esporte. Como o lucro não depende de sorte, é necessário analisar diversos pontos.

Tudo começa com a escolha do hipódromo em uma boa casa de apostas. Depois, escolha uma reunião (como é chamado o conjunto de páreos em um dia), o páreo, a modalidade da aposta e, finalmente, o cavalo. Além da odd, todas essas informações podem constar no seu registro de apostas.

Agora você já sabe como calcular o ROI de apostas. Apesar de ser muito comum no mercado empresarial, a utilização dessa fórmula em jogos é o que separa aqueles que estão focados em aumentar seus lucros, daqueles que tem experiências ruins com o turfe e outros esportes.

Apesar de parecer uma tarefa desinteressante, manter a disciplina para calcular o ROI das suas apostas não tira o lado divertido do turfe!

Então, quais são as suas estratégias na hora de apostar? Comente aqui embaixo!

Compartilhe com seus amigos