Provas de Grupo III abrem setembro na Gávea

Duas carreiras de Grupo III, reunindo velocistas e milheiros, ambas na pista de grama e no domingo (1º), abrem a programação nobre do Hipódromo da Gávea no mês de setembro.

Produtos de 3 anos e mais idade estarão em ação nos 1.000 metros do Grande Prêmio Adhemar e Roberto Gabizo de Faria (G3).

A homenagem do JCB a pai (Adhemar) e filho (Roberto) figuras importantes, em épocas distintas, do clube carioca recebeu sete inscrições:

Tácio (Stud Scudeller), que chega de São Paulo com pompas e circunstâncias embalado por duas vitórias facílimas e em boas marcas. Aqui a enturmação é outra completamente diferente, mas animal em evolução sempre merece respeito.

Agua da Fronteira (Alex Bernardo Goulart Menezes) é bom corredor e tenta cartada das mais complicadas. Deve lutar por uma colocação.

Jardim de Outono (Stud Blue Mountain) tem esbanjado regularidade e cada vez mais próximo de vencer uma prova graduada.

Black Cello (Stud B L) vem de derrota ingrata em Cidade Jardim, batido no último pulo pela tordilha Happy Bryan (Stud Pedudu) na Copa ABCPCC de Velocidade – Taça Mario Belmonte Moglia (GIII). Rende o máximo numa pista leve e deve ser o favorito da disputa.

Itaperuna (Stud Galope) égua de campanha curta, com quatro atuações, sendo duas vitórias e dois segundos. Está melhorando francamente e leva peso de todos os rivais.

Almado (Gabriela Flores Martins), cavalo bastante confirmador e que provavelmente estará entre os cinco primeiros.

Bishop’s Quest (Stud São Francisco da Serra) levado em alta conta por seu staff, correu abaixo da expectativa em São Paulo (sua única descolocação desde maio de 2018) e retorna em busca da reabilitação.

Um pouco demais, ainda na reunião de domingo, bons competidores estarão presentes nos 1.600 metros do Grande Presidente Vargas (G3), uma das provas mais tradicionais do calendário clássico nacional. São oito os inscritos:

Céu de Brigadeiro (Edson Alexandre/ Luiz Alberto Danielian) cavalo de ferro que, mesmo aos 7 anos, compete de igual para igual com animais mais novos. Sua chance nunca deve ser descartada.

Fillmore (Black Opal Stud) reaparece após descolocação no Latino 2019, no Chile. Está bem movido, já esteve inscrito algumas vezes e o páreo não formou, e tem classe para reaparecer vencendo.

Hale Bop (Stud HRN) vem de duas vitórias contundentes e enfrenta os mais velhos pela primeira vez com alta chance. A escala de pesos lhe favorece, uma vez que leva 5,5 kg de vantagem de todos os adversários.

Farroupilha Boy (Haras Sweet Carol) corredor bastante útil e que deve brigar por uma colocação.

Genou (Stud Vale do Paraíso) cavalo levado com altas expectativas por seus responsáveis. Faz sua estreia na primeira turma com possibilidades reais.

Jamegão (Haras do Morro) invicto na farda de Sinval Domingues de Araújo, o filho de Soldier Of Fortune é um dos principais nomes do páreo.

Super Bold (Stud Santa Tereza) na escolhe pista para correr bem e tem tudo para brigar pelas principais posições.

Gone Hollywood (Stud Verde) atravessa fase excepcional de treinamento e não seria surpresa se emplacasse a terceira conquista seguida.

Texto: Thiago Guedes

Imagens: Arquivo JCB



Compartilhe com seus amigos