É tempo de esperança…

O próximo fim de semana no Hipódromo da Gávea terá como uma de suas maiores atrações a disputa de duas eliminatórias da Geração 2016, reunindo potros e potrancas de 2 anos.

Se no primeiro embate, em 15 de dezembro, houve um prevalecimento absoluto da parelha do Haras Figueira do Lago, com Menina Veneno e Moschino mostrando superioridade sobre seus adversários, as duas provas agora prometem mais equilíbrio.

Menina Veneno, do Haras Figueira do Lago, dominou a estreia da Geração 2016 no RJ

No sábado, 12 de janeiro, as fêmeas de 2 anos medem forças em 1.000 metros, pista de grama. Serão sete concorrentes e Bilionária (Haras Raiz da Serra) é a única “já corrida”, tendo finalizado na quarta colocação para a supracitada Menina Veneno.

As outras cinco (já conhecido o forfait de Heaven Queen) são inéditas:

Baronesa Blade (Wildcat Blade e Delineada, por Minstrel Glory – Haras Raiz da Serra); Histamina (Wired Bryan e Uva Preta, por Dodge – Stud Pedudu); Happy Bryan (Wired Bryan e Sexy Italian, por Dodge – Stud Pedudu); Matematica (Al Arab e Go For Jan, por Distorted Humor – Haras Figueira do Lago); e Tactical Speed (Midshipman e Maria Callas, por Burooj – Stud Best Friends).

Na jornada de domingo, 13 de janeiro, é a vez dos machos enfrentarem-se também no quilômetro gramado. Seis potros estão anotados.

Os números um e dois, Virmond (Elói de Souza Ferreira) e Blade Fortune (Haras Raiz da Serra) foram outros que enfrentaram Menina Veneno, em dezembro, terminando,m na ordem, na quinta e terceira posições.

Marlon Brando (Quick Road e From The Backside, por Perfect Soul – Haras Figueira do Lago); Petrus (Jeune-Turc e Lovely lady, por Our Emblem – Stud Instante Mágico); Here On Earth (Adriano e Cade Voce, por Belong To Me – Stud Best Friends); e Nonato (Victory Ours e Olympic Campinas, por Point Given – Mauricio Roriz dos Santos) completam o campo.

A cada ano, a chegada de uma nova fornada de cavalos renova a paixão pelo Esporte dos Reis. A possibilidade do surgimento de um craque e a chance de vê-lo correr pela primeira vez e ao vivo, valem a presença de quem ama as corridas de cavalo e os cavalos de corrida.

É tempo de esperança…’

Imagem cedidas: Sylvio Rondinelli



Compartilhe com seus amigos