Como fazer a organização financeira para realizar apostas online?

Como fazer a organização financeira para realizar apostas online?

A diferença entre o apostador experiente e o amador está em como ele administra seu patrimônio disponível para apostas. Não importa se você tem pouco ou muito dinheiro disponível. No turfe, por exemplo, é possível fazer apostas a partir de R$ 2. A organização financeira é fundamental.

Mesmo quando seus investimentos em determinadas apostas ainda são pequenos, é necessário ser rigoroso com eles. Diferentemente de outros esportes que têm apostas online, no turfe a sorte não tem espaço. O que realmente conta é o quanto você conhece os cavalos e os jóqueis que estão na disputa.

Neste artigo, você vai conhecer algumas dicas de organização financeira, aprender como separar um valor para apostar e como administrar melhor esse dinheiro. Confira!

Por que a organização financeira é importante para fazer apostas?

Ter organização financeira não é só fundamental para evitar dívidas e manter contas em dia, mas também para termos o que gastar com o lazer. No caso do turfe, o esporte é um hobby que une diversão a opções de investimento. Com organização financeira, você também tem a garantia de que não vai gastar mais do que deve em determinada área.

Para começar a se organizar financeiramente, com o objetivo de ter sempre um dinheiro para apostas, é importante conhecer todos as suas receitas e despesas, fazendo um controle mensal do que entra e do que sai. É importante saber exatamente com o que você gasta para pode fazer ajustes ou alocar mais dinheiro.

Você pode fazer isso utilizando uma planilha de controle financeiro, das mais simples. O importante é você saber quais são as suas contas fixas, as variáveis e para onde está indo o dinheiro que sobra.

Enquanto faz esse registro, você pode escolher entre dois dos mais famosos esquemas de organização financeira: o da regra dos terços e o da regra 50-15-35.

No caso da regra dos terços, você deve separar sua receita familiar em três partes. O primeiro terço deve ser destinado para pagar todas as despesas fixas, como aluguel, luz, água, parcelamentos, supermercado. O segundo terço deve incluir as despesas variáveis, como pequenos gastos do dia a dia, roupas, perfumaria e lazer. O terceiro terço deve ser guardado para o futuro, seja para compor um fundo de emergência ou para fazer investimentos de médio e longo prazo.

Esse modelo é um pouco rígido e seu foco é garantir que você junte dinheiro. É claro que um dos terços pode ser um pouco maior que o outro, mas é sempre importante verificar se os gastos de um dos terços realmente não podem ser cortados.

Nesse modelo, o dinheiro reservado para apostas entraria dentro do segundo terço. Mais à frente, veremos como utilizar essa quantia, que deve ser fixa, da melhor forma.

A segunda regra é voltada para quem tem gastos do dia a dia maiores, mas não quer abrir mão de juntar um pouco de dinheiro todos os meses. Mais importante que a quantidade, é o hábito. Nesse modelo, 50% da sua receita devem ir para gastos essenciais, que não podem ser cortados, ou que prejudicam sua vida pessoal e profissional se fossem cortados.

Os 15% são o valor que deve ser guardado e os 35% são destinados para gastos não essenciais, que podem se referir a lazer ou não. São gastos possíveis de serem cortados. É dentro desses 35% que deve caber o dinheiro que você reserva para as aposta nos cavalos.

Quais são as melhores dicas para administrar melhor o dinheiro?

Agora você já sabe de qual parte da sua receita pode retirar valores para fazer apostas em cavalos. Esse dinheiro não pode fazer falta no seu dia a dia. Veja a seguir como administrá-lo dentro das apostas!

Saiba quanto você pode retirar da renda mensal para apostar

Imagine que você decidiu seguir a regra 50-15-35 e tem uma receita de R$ 5.000,00. Então, R$1.750 (correspondente a 35%) pode ser usado para os seus gastos não essenciais. Dependendo de como for seu estilo de vida, esse valor vai ser muito ou pouco. Liste seus hobbies e passatempos, considerando o quanto gasta com eles e defina quanto pode ser usado nas apostas de turfe.

Aprenda a fazer gestão de banca

Se você decidiu utilizar R$ 300 todos os meses para fazer as apostas, esse é o valor da sua banca. Para manter o equilíbrio das suas finanças esse valor deve ser fixo. Depois de definido o valor, é preciso fazer a gestão da banca. Existem diversas formas de fazer isso. Você pode começar definindo se vai apostar com uma stake fixa ou variável.

A stake fixa é um percentual do valor total da banca (5%, por exemplo) que deve ser utilizado nas apostas. Ele permite controle porque o valor não deve passar disso. Já a stake variável também divide a banca em percentuais, em cotas, mas elas podem ser utilizadas conforme a sua confiança em determinada aposta. No entanto, não é recomendado usar mais que 5 cotas.

Calcule o retorno sobre investimento

No turfe, é importante acompanhar todas as suas jogadas para nada sair de vista e você conseguir iniciar novas estratégias. O retorno sobre investimento faz parte dessa análise. Muito conhecido no mundo dos negócios, esse termo calcula o quanto de lucro ou prejuízo você tem em cada aposta.

Para calculá-lo, a fórmula é (receita – custo) / custo. Se você ganhou R$ 100 em uma aposta que custou R$ 60, por exemplo, deve calcular (R$100 – 60) / 60, o que dá 0,66. Para ver percentuais, multiplique por 100. Assim, seu lucro foi de 66%.

Estabeleça metas e tenha disciplina

Com estudo e controle das suas apostas online, é possível alcançar um bom lucro com apostas no turfe. A disciplina deve servir para você estudar os programas dos cavalos — fundamentais para apostar no melhor — e ter controle financeiro, tanto fazendo uma boa gestão da banca ou calculando o retorno sobre investimento.

As metas servem quando você encara esse hobby como uma verdadeira forma de investir. Colocando metas de quanto quer ganhar com suas apostas, você deve administrar toda a sua banca em função disso.

Seja para manter a vida financeira organizada ou para conseguir investir em hobbies como o turfe, a organização financeira é fundamental. No caso das apostas online em corridas de cavalo, é importante separar um valor fixo mensal e fazer uma boa gestão da banca.

Se você gostou das nossas dicas, compartilhe este artigo nas suas redes sociais!

Compartilhe com seus amigos