O momento mágico de Luiz Esteves

Um dos melhores profissionais do país, Luiz Esteves está vivendo uma grande fase da sua carreira.

Em 2017 na semana do Brasil, o treinador cearense conquistou três das cinco provas de GI do Festival – Voador Magee, Ekans e Jadir, nos GPs Brasil, Roberto e Nelson Grimaldi Seabra e Jockey Club Brasileiro.

Neste ano, Esteves bisou o feito no GP Brasil, com Quarteto de Cordas, e levou também o GP Major Suckow (GI), através de Voando Sorrindo, do Stud Eternamente Rio.

O bicampeonato da prova maior do turfe nacional colocou Esteves ao lado de nomes lendários do turfe nacional que conseguiram duas vitórias seguidas no Brasil:

Ernani de Freitas – 1943/1944 – El Albatroz / 1947/1948 – Helíaco

Manoel Branco – 1952/1953 – Gualicho

Sabatino D’Amore – 1964/1965/1966 – Leigo/ Zenabre (2x)

Dulcino Guignoni – 2000/2001/2002 – Straight Flush/ Queen Desejada/ Potri Road.

Venâncio Nahid – 2015/2016 – Barolo/ My Chérie Amour

Líder da estatística de treinadores da Temporada 2018/2019 no Hipódromo da Gávea com 64 triunfos, Esteves ainda viu 121 de seus pupilos chegarem entre os cinco primeiros do placar. Com 241 inscrições no total, o aproveitamento é de ótimos 76,76%.

Esteves venceu quatro das 15 carreiras de GI realizadas no Hipódromo da Gávea em 2018. Sendo duas com Lamartine (Stud Eternamente Rio), no GPs Jockey Club Brasileiro e João  Adhemar de Almeida Prado – Taça de Prata; e os já citados Voando Sorrindo (Stud Eternamente Rio), no GP Major Suckow; e Quarteto de Cordas (Haras do Morro), no GP Brasil.

Se Lamartine, o líder da Geração 2015 foi vendido para o turfe asiático, Esteves nos apresentou Leviatan que, com o êxito no GP Frederico Lundgren (G3), no sábado (15/12), ratificou o comando entre os potros de 3 anos no turfe carioca.

Não bastante, o treinador tem em suas cocheiras, no CT Vale do Marmelo, o melhor milheiro do turfe brasileiro, Tiro Ao Alvo (Stud O Nacional), e o velocista mais dominante do país, Ghoul, defensor do Stud Verde.

É o suficiente? Para esse incansável trabalhador, essa palavra parece não existir.

No Festival de Verão, Luiz Esteves estreou o potro Mstraubarry (Stud Verde) com vitória em uma eliminatória de 1.000 metros grama.

O que isso tem de demais?

Bem, Mstraubarry é um filho do tordilho T.H.Approval, garanhão do Haras Phillipson, que está cobrindo no Brasil há 8 anos O reprodutor americano tem 117 produtos já corridos e essa foi apenas a sexta vez que um filho seu venceu em 1.000 metros – Lovisintheair; Kalashnikov; Kobe Beef Good (2x); e Gusto Dolce, os outros.

Coisas do momento mágico e merecido vivido por Luiz Esteves…

E 2019 promete ser ainda melhor.

Quem viver verá!

Texto: André Cunha

Imagens: Sylvio Rondinelli



Compartilhe com seus amigos