Por desclassificação, Country House vence o Kentucky Derby

Uma série de acontecimentos inesperados e um desfecho inédito. O Kentucky Derby de 2019, entra para história do turfe americano cercado de controvérsias e muita polêmica. Antes e depois da prova, fatos marcantes foram decisivos para o resultado da primeira prova da tríplice coroa americana, que culminou com a vitória do azarão Country House, 20º colocado na lista classificatória.

A semana do 145º Kentucky Derby, começou com a chocante notícia da retirada do ‘morning line favorite’ Omaha Beach. Após seu exercício final para a carreira, o treinador Richard Mandella notou que o cavalo estava tossindo demais e submeteu Omaha Beach a um endoscopia que detectou um encarceramento de epiglote. Com isso, a retirada tornou-se inevitável e o castanho da Fox Hill Farms foi operado logo em seguida. Como o procedimento operatório é relativamente simples e foi executado com sucesso, Omaha Beach deve ser liberado pra voltar a treinar em cerca de um mês, mas o craque fica de fora das três etapas da tríplice coroa. Com o forfait de Omaha Beach, o 21º colocado da lista classificatória e primeiro suplente, Bodexpress, herdou a vaga e pôde participar do Derby.

As notícias ruins não cessaram com o forfait de Omaha Beach. No sábado, dia do Derby, o treinador Kiaran McLaughlin anunciou a retirada de Haikal, que amanheceu com um abcesso em um dos posteriores,  deixando a prova com 19 competidores.

Com os dois forfaits e a entrada de Bodexpress, o Derby ganhou um novo desenho e um grande equilíbrio nas apostas. O páreo teve um movimento extraordinário, ultrapassando os 65 milhões de dólares em apostas e teve Improbable, Maximum Security, Tacitus e Game Winner como favoritos. A pista estava, mais uma vez, encharcada e a carreira foi cercada de peripécias. Após uma largada complicada, com Game Winner sofrendo um forte prejuízo e sobrando para a última colocação, o invicto Maximum Security buscou a liderança, seguido de perto por Long Range Toddy e Bodexpress. A seguir estavam War of Will, Vekoma e Improbale, agrupados e próximos aos líderes. Com parciais violentos, 22.31 e 46.62, Maximum Security e Luis Saez mandavam na prova. Pouco antes de entrar na reta, o ponteiro abriu algumas linhas e surgiram Code of Honor, numa passagem espetacular junto a cerca e Country House, lançado por fora, e os três iniciaram uma linda disputa pela vitória. Nos duzentos metros finais, de forma heróica, Maximum Security despachou seus adversários e cruzou o disco de chegada com quase dois corpos de vantagem, após quase ter sido dominado. Country House foi o segundo colocado e Code of Honor, o terceiro. Tacitus e Improbable completaram o placar.

Quado tudo parecia festa para a equipe vencedora, a comissão de corridas instaurou uma sindicância para averiguar possíveis prejuízos causados pelo vencedor, antes da entrada da reta, que obrigaram o joquei de Long Range Toddy a praticamente abandonar a carreira. O julgamento demorou 25 minutos e quase todos os joqueis que atuaram na prova, foram ouvidos, e a apreensão era cada vez maior. De um lado, Luis Saez e Jason Servis, muito nervosos, torciam pela confirmação do resultado de pista. Do outro lado, Flavien Prat e Bill Mott, ficavam cada vez mais esperançosos para uma desclassificação inédita na história da prova. Após longa espera, os comissários de corridas resolveram desclassificar o vencedor Maximum Security para a 17ª colocação, exatamente atrás de Long Range Toddy.

Tristeza e decepção de uns, Alegria e surpresa de outros. Flavien Prat parecia não acreditar que havia herdado a vitória, pela primeira vez em sua carreira, e Country House foi confirmado como vencedor, com um rateio final de 65,2 por cada dólar apostado. Filho de Lookin at Lucky e Quake Lake, por War Chant, Country House chegou a sua segunda vitória em cinco saídas e é o candidato a tríplice coroa de 2019. A segunda prova. o Preakness Stakes, será disputado no dia 18 de maio, no hipódromo de Pimlico, no estado de Maryland.

O campo do Preakness já está começando a se formar. Além de Country House, apenas Improbable está confirmado na prova. Bastante decepcionado, Gary West, proprietério de Maximum Security e Game Winner, já confirmou a ausência dos seus dois potros na disputa da prova. Bob Baffert também confirmou a ausência de Roadster.  Certamente, alguns potros que não conseguiram classificação para o Derby, devem aparecer no campo do Preakness.

Texto: André Rodrigues

Foto: Internet

 



Compartilhe com seus amigos