Jean-Michel Bazire: campeão do trote

Jean-Michel Bazire
Jean-Michel Bazire

O renomado jóquei de trote atrelado, Jean-Michel Bazire, há 9 anos vem sendo campeão das estatísticas e acumula vitórias e distinções. De 2000 a 2017, nenhum Sulky d’Or (pódio no trote) escapou dele.

Como muitos profissionais de corridas de cavalos, J. M. Bazire vem de uma família apaixonada por turfe, e, aos 9 anos de idade começou a treinar com Sulky. Com isso, foi estudar na escola de jóqueis “Graignes” e logo após, na Dreux (onde trabalhou ao lado de André Dreux e Yves Dreux).

Sua primeira corrida foi em 24 de agosto de 1987, com Quelasio, na pista de corrida de Vincennes. No entanto, somente em 10 de abril de 1990 começou sua carreira profissional, após uma vitória com Ulysses du Vicomte, um cavalo de seu tio.

Em 1997, terminou em primeiro na classificação combinada (trote atrelado e montado). É, então, o começo da glória para o que os turfistas chamam de “JMB” (suas iniciais).

No Grande Prêmio Brasil do trote, o  Prix ​​d’Amérique, Jean-Michel Bazire levou a melhor 3 vezes: a primeira com Moni Maker (1999), a segundo, por seu treinamento com Kesaco Phedo (2004) e, finalmente, a terceiro com Up And Quick (2015), treinamento de Franck Leblanc.

Em 2 de fevereiro de 2004, entrou para o livro dos recordes, se tornando o mais jovem piloto a ultrapassar as duas mil vitórias na França.

Além de sua excelente trajetória em solo francês, “Bazire” venceu o Elitloppet , a maior corrida de trote sueca, com o almirante Mauzun. Continuando sua jornada no norte da Europa, ele venceu a Copa de Copenhague com o Kool du Caux.

De volta à França, venceu novamente o Prix ​​René Ballière, e somou mais de 5.000 vitórias em abril de 2014 no Hipódromo de Le Mans e em julho de 2018 alcançou 6.000 vitórias.

Jean-Michel Bazire
Jean-Michel Bazire

Vale lembrar que em 15 de julho de 2012, ele sofreu um acidente vascular cerebral durante uma corrida em Enghien e voltou a competir três meses depois, em Meslay-du-Maine, no dia 20 de outubro de 2012.

Em 1º de janeiro de 2014, foi novamente vítima de um desconforto nos estábulos da pista de corrida Vincennes enquanto dirigia Abydos du Vivier.

Apelidado de “Zidane des courses” (traduzindo, ficaria “Zidane das corridas de cavalo”) , ele mora e trabalha no centro de treinamento Grosbois.

Seu maior rival nas pistas, Frank Nivard – tido por muitos turfistas como o melhor jóquei, há oito anos vem tentando derrotar seu concorrente Bazire, sendo vice-campeão de 2010 a 2017. Porém, na última competição, em 2018, seu desempenho não foi tão bom e acabou ficando com a  4ª colocação, onde novamente Bazire foi o campeão.

Abaixo veja Jean-Michel Bazire no dorso de Davidson Du Pont, derrotando o craque Bold Eagle, dupla que deverá ser favorita no Prix D’Amérique deste ano.

 



Compartilhe com seus amigos