Forestiere, do claiming à Prova Especial

Vencedor da Prova Especial Talvez!, atração principal da reunião de terça-feira no Hipódromo da Gávea, Forestiere foi adquirido em um páreo de claiming. Desde então, o filho de Drosselmeyer e Paglieta, criado pelo Haras Anderson, passou por uma enorme transformação.

Se no primeiro momento de sua campanha só atuou no gramado, sob o treinamento do ex-jóquei Marcus Aurélio, Forestiere somente esteve inscrito em carreiras na pista de areia. Em cinco atuações, conquistou três vitórias e dois segundos lugares. E, após comprado, apenas correu em páreos de turma e agora, em uma Prova Especial do calendário clássico carioca.

Forestiere defende o Stud Juliana e Luiz Guilherme, de Alexandre Azeredo Coutinho que vem de uma família de turfistas. Seu avô era titular do Haras Renê e seu pai do Haras Mersen. A farda do Stud Juliana e Luiz Guilherme é a mesma do Haras Renê, que foi o primeiro empregador do consagrado Dulcino Guignoni.

O turfe é apaixonante justamente por suas histórias, que passam de geração para geração e por cavalos que antes desacreditados, agora dão alegrias.

Texto: André Cunha

Fotos: Sylvio Rondinelli

Compartilhe com seus amigos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *