9 curiosidades sobre cavalos que você jamais imaginou

9 curiosidades sobre cavalos que você jamais imaginou

Você sabia que existem mais de 300 cavalos no mundo? Ou que uma égua tem 36 dentes? Pois é, o cavalo acompanha o ser humano desde os primórdios da História, nos campos de batalha, no esporte e em ambientes rurais, mas existem muitas curiosidades sobre esses animais que ninguém nem imagina!

Como sabemos que o cavalo também desperta grandes paixões, listamos aqui nove fatos curiosos que tornam os cavalos ainda mais especiais e intrigantes. Continue a leitura e saiba quais são eles!

1. Seu ancestral surgiu depois da extinção dos dinossauros

O ancestral dos cavalos surgiu cerca de dez milhões de anos depois da extinção dos dinossauros. Isso significa que seu aparecimento se deu por volta de 50 milhões de anos atrás!

Seu nome é Eohippus, que significa “cavalo do amanhecer”. Era bem pequeno, como um cão, com cerca de 60 cm de altura, pesando pouco mais de 20 quilos.

Esses primeiros cavalos viviam em áreas de floresta. Por essa razão, apresentavam quatro dedos nas patas anteriores e três nas posteriores. A ciência demonstrou que a união dos dedos posteriormente, como nos cavalos modernos, trouxe mais força e velocidade.

O mais recente ancestral do qual evoluiu diretamente o cavalo moderno surgiu há cinco milhões de anos. Tinha quase um metro de altura, mas já apresentava o corpo de um pequeno cavalo.

2. O cavalo já estava domesticado há seis mil anos

Fósseis de cavalos revelaram que o cavalo já estava domesticado há mais de seis mil anos. Essa relação deve ter começado nas chamadas estepes eurasianas, uma vasta região de extensas planícies entre a Europa e a Ásia.

Àquela época, a região apresentou uma rápida expansão das comunidades humanas. Existe uma teoria moderna que relaciona a capacidade de dispersão daqueles povos ao cavalo.

Foi assim que, desde os primórdios da civilização, cavalgar permitiu uma capacidade de deslocamento que o homem não conhecia. Além disso, a capacidade de trabalho, de forte componente para a guerra e de prática esportiva associou definitivamente o cavalo à História.

3. 62 anos foi a idade recorde de um cavalo

Não poderíamos deixar de apresentar números interessantes a respeito desses nobres animais. Dentre os mais curiosos, podemos destacar:

  • 336 dias é o período de gestação de uma égua;
  • existem mais de 300 raças de cavalos no mundo;
  • 80 km/h é a velocidade que um cavalo pode alcançar na corrida;
  • 40 litros é o volume de água ingerido por dia;
  • 39 bilhões de dólares por ano (só nos EUA) é mercado relacionado a cavalos;
  • 25 a 30 anos é o tempo médio de vida;
  • 62 anos foi quanto viveu o recordista de idade, na Inglaterra;
  • 75 milhões é quantidade estimada de cavalos no mundo.

4. Os dentes dos cavalos nunca param de crescer

Os dentes de um cavalo desenvolvem-se por toda a vida do animal. Isso significa que eles nunca param de crescer! Além disso, um macho tem 40 dentes, enquanto a fêmea tem apenas 36, pois as éguas não têm caninos.

Outro ponto que merece atenção é a visão desses animais, que é muito boa. Seus olhos situam-se junto aos maiores entre os mamíferos terrestres, com um diâmetro em torno de cinco centímetros.

5. Os cavalos têm memória de elefante

Cavalos têm uma excelente memória, a ponto de serem capazes de lembrar-se de uma pessoa com quem tiveram contato anos atrás. Assim, também são capazes de reconhecer vozes familiares, mesmo que estejam a longas distâncias.

Outra característica é o fato de serem muito perceptivos. Desse modo, podem intuir sobre as emoções do cavaleiro pela sua respiração.

Cavalos são capazes de diferenciar as emoções. Assim, felicidade, tristeza, ansiedade e medo, por exemplo, são perceptíveis pelo animal. Por sua vez, quando saudáveis, são ativos e alertas, mesmo quando já aposentados de suas funções. Cavalos indiferentes e desinteressados podem estar com algum aspecto da saúde abalado.

6. Cada raça apresenta uma característica de destaque

Existem centenas de raças de cavalos em todo o mundo, cada uma com características próprias. Algumas se destacam mais pelos próprios atributos e pelo melhor desempenho em atividades a que são dedicadas, como esportes, carga, transporte, manejo do gado e uso militar, entre outros. As principais podem ser assim destacadas:

  • puro sangue inglês — corridas, saltos, hipismo clássico, adestramento;
  • quarto de milha — corridas, saltos, lida do gado;
  • árabe — montaria, corrida, saltos, apresentações;
  • appaloosa — corridas, saltos, provas de rédeas, hipismo rural;
  • andaluz — adestramento clássico, salto, doma de campo;
  • bretão — tração pesada.

7. Os cavalos sabem do seu lugar no bando

Os cavalos são animais que tendem a viver em grupos que apresentam características e comportamentos próprios. Além disso, são grupos bem hierarquizados em que cada um sabe qual o seu lugar no bando.

Assim, um aspecto que chama a atenção é a organização matriarcal da sociedade de cavalos. O comando dos membros de uma manada está a cargo de fêmeas dominantes!

A comunicação entre os cavalos é bastante peculiar e faz-se por meio de sons e odores, além de estímulos táteis, mas, sobretudo, usando a linguagem corporal. Nesse sentido, fazem uso de cerca de oito sons diferentes, assim como movimentos de repressão, o empurrão e a apresentação da traseira.

8. Os cavalos selvagens foram extintos

Até recentemente, acreditava-se que os últimos cavalos selvagens no mundo eram os cavalos-de-Przewalski, da fronteira entre a Mongólia e a China.

Considerada a última subespécie de cavalos selvagens existente no mundo e que nunca foram domesticados, embora tenham desaparecido de sua região de origem e, mais tarde, reintroduzidos.

No entanto, exames genéticos comprovaram que os cavalos-de-Przewalski são descendentes dos botai, cavalos domesticados há cinco mil anos, na região onde hoje é o Cazaquistão.

Assim, considerava-se selvagens animais que escaparam de seus donos e cresceram livres. Na verdade, já não existem mais cavalos selvagens, talvez, há milhares de anos.

9. Existem cavalos mais indicados para o esporte

Algumas raças são mais adequadas para a prática de esportes equestres em razão de seus próprios atributos. Desse modo, para os principais esportes praticados com cavalos, as raças mais indicadas são:

  • corridas hípicas — puro sangue inglês; quarto de milha; árabe; appaloosa;
  • polo equestre — puro sangue inglês; quarto de milha; mangalarga; crioulo;
  • hipismo (salto, adestramento) — brasileiro de hipismo; anglo árabe; quarto de milha; andaluz; puro sangue inglês; puro sangue lusitano.

Conhecer essas curiosidades sobre cavalos é ficar um pouco mais próximo do seu mundo. Assim, quando estiver em um hipódromo ou apostando online, lembre-se de que o cavalo é um animal único, cercado por peculiaridades e que acompanha a nossa própria História!

Gostou da leitura? Então, compartilhe-a com seus amigos nas redes sociais!



Compartilhe com seus amigos