Afinal, quais são os cuidados com a saúde do cavalo de corrida?

Afinal, quais são os cuidados com a saúde do cavalo de corrida?

Assim como qualquer atleta de alta performance, o cavalo de corrida precisa de cuidados especiais para apresentar bom rendimento nas pistas.

Ciente de que a saúde do cavalo é primordial na busca por vitórias e no aumento das apostas e dos valores das reproduções, proprietários e treinadores precisam seguir regras básicas para manter o corpo e a mente do animal em pleno funcionamento.

Neste post, você verá como o investimento no bem-estar do cavalo traz resultados altamente positivos. Continue a leitura e saiba mais!

Por que investir na saúde do cavalo de corrida?

Investir na saúde do cavalo de corrida é tão importante quanto a preocupação nutricional, fisiológica e mental com qualquer outro atleta. Apesar de não falar, ele expressa sentimentos e pode evoluir fisicamente, ganhando mais velocidade e força nas competições — pontos essenciais para desbancar os concorrentes em um páreo.

Além disso, um cavalo bem tratado corresponderá às exigências dos jóqueis, sendo mais obediente. Outro ponto fundamental é a prevenção de doenças e até mesmo a aposentadoria precoce em razão de lesões.

Assim, quem não investe na saúde do cavalo corre o sério risco de perder muito dinheiro, seja por morte, seja por multas aplicadas pelos órgãos fiscalizadores, como o Ministério da Agricultura e a Vigilância Epidemiológica.

Animais com a saúde em dia ainda ficam mais atrativos e vigorosos, ganhando visibilidade e aumentando as cotações no mercado. Ou seja: trata-se de uma atitude básica e louvável no mundo do turfe.

O que deve ser feito para manter a saúde do cavalo?

Para manter a saúde e o bem-estar do animal, é preciso alguns cuidados especiais. Saiba mais a seguir.

Ofereça uma alimentação balanceada  

A primeira dica é oferecer uma alimentação balanceada ao cavalo, de preferência supervisionada por um nutricionista, médico veterinário ou zootecnista.

Tudo começa logo no desmame precoce do leite para o grão. Com isso, o potro já começa logo cedo a consumir produtos altamente concentrados, influenciando em seu rápido crescimento.

Quando adulto, é preciso um cuidado extra para não afetar o intestino do animal com uma quantidade exagerada de ração, grama ou feno.

Um profissional especializado conseguirá criar uma dieta rica em nutrientes que auxiliará no ganho de massa muscular, fortalecendo os ossos e garantindo melhor oxigenação.

Incentive o cavalo por meio de atividades físicas

Um cavalo de corrida precisa movimentar o corpo. Por isso, os treinadores contam com piscinas de hidroginástica para o fortalecimento dos músculos.

O animal ainda passa por treinos de resistência com tiros em velocidade nas pistas. Ele trota, caminha e passa por testes nas largadas para não queimar nas provas oficiais nos hipódromos mundo afora. Geralmente, a preparação física também acontece nos piquetes.

Massagens e banhos de gelo completam a maratona que o cavalo passa diariamente para estar preparados para as competições. E, claro, aquele carinho especial faz toda a diferença!

Mantenha boas condições das baias  

O local onde o cavalo de corrida passa boa parte do tempo precisa ser confortável, limpo e forrado.

Banhos devem ser dados diariamente, além de uma adequada higienização nos bacheiros que ficam embaixo das selas, tendo em vista que eles podem ser foco de transmissão de doenças dermatológicas quando usados por vários cavalos.

Portanto, os treinadores devem manter equipamentos próprios para cada animal, preservando a saúde de todos.

Leve o cavalo para praticar atividades ao ar livre  

O confinamento ao qual o cavalo de corrida é submetido pode ser um grande risco, caso não existam momentos de descontração em sua rotina. Por isso, é importante que os treinadores reservem momentos para o animal ficar solto, pastando no campo ou interagindo com outros cavalos.

Caso contrário, o estresse pode causar estereotipias, que são doenças comportamentais que geram inúmeros prejuízos à saúde do cavalo.

Ao desenvolver essas enfermidades, o animal começa a roer a madeira ou até mesmo a parede das baias, movendo os lábios, dobrando a boca e arqueando o pescoço.

O estresse também pode gerar a chamada síndrome de urso. Trata-se de uma estereotipia que se caracteriza pelo hábito do cavalo de andar em círculos pela baia, correr próximo a cercas ou ficar com a cabeça balançando constantemente.

São sinais que demonstram tédio e nervosismo, ou seja, podem influenciar negativamente no desempenho nas corridas hípicas ou até mesmo no emagrecimento excessivo e progressivo, com impactos diretos nas articulações.

Tenha cuidado com os medicamentos

Como o cavalo de corrida passa por exames antidoping, os treinadores precisam se conscientizar do que é ou não permitido na hora de medicá-los.

Mais uma vez, a presença de um profissional especializado, como o veterinário, se faz necessária para evitar erros. Afinal, caso seja pego em um exame antidoping, as carreiras tanto do jóquei quanto do animal podem ser comprometidas.

Portanto, a cautela deve sempre ser colocada em prática quando um cavalo precisar de medicamentos para determinados problemas, como respiratórios ou musculares.

Verifique a vacinação e exames

A vacinação também deve ser cumprida à risca. Imunizando o cavalo, doenças graves poderão ser evitadas, como a temida anemia infecciosa equina, que leva o animal à morte. Por isso, exames preventivos são fundamentais.

A vacina ainda é importante para evitar a gripe equina, também conhecida como influenza, e o mormo, uma doença provocada por uma bactéria, sendo considerada uma zoonose grave que pode até mesmo ser transmitida ao ser humano por meio de secreções.  

Quais os benefícios desses cuidados?

Sabendo que o turfe necessita de um trabalho conjunto entre jóquei, treinadores, cavalo e demais profissionais, o investimento na saúde do animal é uma forma de ampliar as chances de formar grandes campeões.

Afinal, os cuidados são essenciais para garantir mais agilidade, boa performance, arrancadas surpreendentes e motivação no momento das provas oficiais.

Assim, quem toma todos os cuidados com a criação do cavalo, seguindo todas as orientações desde os primeiros anos, certamente conseguirá desbancar a concorrência, fazendo com que a genética trabalhe a favor de bons resultados aliada aos procedimentos técnicos.

Diante disso, podemos afirmar que quem investe na saúde do cavalo consegue lucrar mais, influenciar nas apostas dos turfistas e manter equipes sempre no primeiro lugar do pódio, formando várias gerações de campeões.

Como a saúde dos cavalos de corrida passa pelas mãos de médicos veterinários compromissados, conheça agora a história de Daiane Luciana, uma profissional que faz a diferença no tratamento dos animais no turfe carioca!

Compartilhe com seus amigos