Austrália: terra de craques e de uma rainha

Todo esporte é feito pelos seus ícones e craques que marcam seu nome na história de qualquer modalidade. No turfe, essa tradição permanece através de treinadores, jóqueis e, principalmente, dos animais que são os principais artistas.

Em setembro deste ano, a PMU Brasil trouxe mais uma novidade ao público turfista: as corridas australianas. Com mais de 250 hipódromos, a Austrália tem tradição no esporte, grandes nomes e destaque e bons páreos para acompanhar. Assim, trazemos hoje alguns destes craques das raias australianas para o turfista ficar ainda mais familiarizado e preparar a aposta nas madrugadas.

Happy Clapper: é um bom animal para iniciarmos essa lista. Com 8 anos, o filho de Teofilo e Busking por Encosta de lago, Happy Clapper conquistou recentemente a Canterbury Stakes (GI) no Hipódromo de Ranwick. O animal possui  inúmeras colocações clássicas, mesmo com uma idade avançada para cavalos de corrida, e vem se colocando frequentemente em provas clássicas do calendário australiano, como exemplo, 3° na Queen Elizabeth Stakes  (GI), 2° George Ryder Stakes (GI), entre outros.

 

 Humidor: outro filho de Teofilo e Zalika por Zabeel, com 6 anos de idade, Humidor conquistou suas duas últimas vitórias clássicas no Hipódromo de Flemington: a Australian Cup (GI) e a Makybe Diva Stakes (GI). Em 2018, obteve duas boas colocações: um quarto lugar no Queen Elizabeth Stakes (GI)  em Randwick e terceiro no Underwood Stakes em Caulfield. É mais um neto de Galileo mostrando seu valor no turfe mundial.

 

Homesman:  Este filho de War Front e My Annette por Red Ransom, iniciou a sua campanha em hipódromos europeus, passando pela Irlanda e Inglaterra. Após um período nos Estados Unidos, Homesman já demonstrou total adaptação à Austrália, obtendo duas vitórias importantes na terra do canguru: na Mornington Cup e na Underwood Stakes (GI). Com isso, o animal deve permanecer por lá, já que está prevista a sua atuação na Caulfield Cup (GI).

 

Gailo Chop: Com 7 anos de idade, o filho Deportivo e Grenoble por Marignan é outro animal com atuações frequentes nas principais provas do turfe australiano e que não decepciona, chegando na maioria das vezes entre os ponteiros.

Em 2018, conquistou a Peter Young Stakes (GII) e a Ranvet Stakes (GI) , além de finalizar na segunda colocação no Queen Elizabeth Stakes (GI) e quarto colocado em Tancred Stakes (GI). Com 7 anos de idade , filho Deportivo e Grenoble por Marignan.

Não podemos falar de turfe australiano sem mencionar Winx. Considerada a rainha das pistas locais, a filha de Street Cry e Vegas Showgirl tem 7 anos e acumula 28 vitórias em sua campanha, sendo 21 de Grupo I. Winx, que vence a maioria dos páreos, mostra uma certa sobra em relação aos demais. Isto fica claro se observarmos o vídeo da Queen Elizabeth Stakes (GI). Após fazer o percurso em sua maioria na última colocação, ela começou a se aproximar dos ponteiros por fora, abrindo enorme vantagem na última curva e  vencendo facilmente. Todos os animais que citamos são de excelente categoria, mas tiveram um pequeno azar de estarem na mesma geração dessa craque que só faz vencer.

Vamos acompanhar essa sua última vitória:

Agora que você já conhece alguns dos craques da Austrália, pode acompanhar os páreos dos principais hipódromos australianos toda semana, de quinta a sábado, a partir das 22h30 em exclusividade no site da PMU Brasil.

Fotos: Internet

Compartilhe com seus amigos