Contagem regressiva para o final da temporada e estatísticas seguem indefinidas

Borges tem, literalmente, uma mão na taça

Desde o início da temporada todos esperavam uma disputa páreo a páreo pelas estatísticas de jóqueis e treinadores. Porém, acho que nem o turfista mais otimista imaginou uma competição tão intensa e emocionante.

Entre os jóqueis, após a corrida noturna desta última segunda-feira, o tricampeão Vagner Borges (184) conseguiu manter uma margem de quatro vitórias a frente de Leandro Henrique (180), vencedor da temporada 2015/2016. Hoje, cada um monta oito dos nove páreos agendados. Ou seja, se enfrentam em praticamente todas as provas. Embora a vantagem não pareça tão grande, Borges tem um trunfo decisivo: tem a chance de pontuar no próximo sábado, dia 30, a última reunião da temporada, onde monta 10 dos 10 páreos. Enquanto Leandro, suspenso, vai ter que torcer pela TV.

Solanes é o líder, mas enfrenta forte concorrência

 

Já entre os treinadores, o equilíbrio é ainda maior. Apenas dois pontos separam Roberto Solanes (102) de Dulcino Guignoni (100). Hoje, Solanes, que busca seu primeiro título na estatística, apresenta dois corredores, um no primeiro e outro no último páreo. Enquanto o multicampeão Guignoni traz à raia cinco inscrições, divididas em três provas. No sábado, a disputa entre eles só aumenta, Guignoni terá mais seis chances, Solanes mais cinco. Ou seja, emoção garantida.

Entramos na contagem regressiva. Faltam exatamente 19 provas para acabar a temporada 2017/2018 no Hipódromo da Gávea. Na raia, grandes jóqueis, fora dela, grandes treinadores. E quem ganha com isso tudo? Todos nós!

Texto: Celson Afonso

Fotos: Sylvio Rondinelli

Compartilhe com seus amigos

2 comentários “Contagem regressiva para o final da temporada e estatísticas seguem indefinidas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *