Saiba como apostar em cavalos da maneira correta

Saiba como apostar em cavalos da maneira correta

Quem é um apostador experiente no turfe, com anos dedicados a acompanhar corridas, acaba se envolvendo com a história de determinado jóquei ou cavalo, ainda mais quando a equipe já garantiu bons lucros nas apostas. No entanto, é importante ficar atento à tendência de apostar no seu cavalo favorito.

Mesmo que o histórico seja um dos fatores mais relevantes na hora de escolher em quem apostar, cada corrida deve ser encarada como uma nova disputa. Quais são os concorrentes? Como está o comportamento do animal no dia?

Com este artigo você vai aprender a criar boas estratégias na hora de apostar em cavalos e descobrir por que elas são importantes para ter cada vez mais casos de sucesso. Prossiga com a leitura e saiba mais.

Por que é importante criar estratégias na hora de apostar em cavalos?

Ao contrário de outros esportes, as apostas no turfe não dependem da sorte. Para ganhar uma aposta é preciso estudar bastante e criar uma boa estratégia. Nos estudos dos programas você deve avaliar a filiação do animal, o histórico de corridas, o nome do jóquei, entre outras características.

Também é necessário comparar esses fatores com as condições da pista — e a preferência daquele animal por determinado solo —, além do comportamento do cavalo no dia.

Não é porque um cavalo é favorito e teve um bom desempenho em corridas anteriores que ele vai ganhar uma prova. Por isso, se você puder acompanhar as corridas ao vivo, cheque o temperamento do animal antes de fechar a aposta.

Além de estudar as chances de cada cavalo é importante saber administrar o dinheiro que você aposta e lucra para aproveitar o máximo das apostas e não ter más notícias. O termo usado para isso é “gestão de banca”. Ele é necessário porque organiza os valores das apostas a fim de que você consiga lucrar bem nas que estiver mais seguro e para que também tenha bons valores nas apostas mais arriscadas.

Uma forma comum de gestão de banca é conhecida como stake variável. Com esse método, o apostador deve dividir seu montante da banca em unidades. Se o total da banca mensal é de R$ 300, ele pode dividi-la em 100 partes de R$3 e apostar mais ou menos unidades conforme o tamanho da sua confiança na aposta.

Se você tem quase certeza de que um dos dois cavalos mais cotados vai pagar, pode pegar algumas unidades da sua banca e apostador neles, na modalidade Dupla ou Placê, por exemplo, dependendo de como você quer jogar. No entanto, se você gosta de arriscar eventualmente em um azarão, a dica é apostar poucas unidades da sua banca nele.

Qual é a melhor forma de fazer apostas em cavalos?

Antes de abordarmos outras formas de criar estratégias para as apostas, é importante lembrar de que o valor da banca deve ser fixo e retirado do seu orçamento pessoal apenas uma vez no mês. Isso é importante para que você não confunda o que é o dinheiro de uma coisa e o que é de outra.

A melhor forma de apostar em cavalos é combinando o estudo sobre o desempenho do animal a uma boa gestão da banca. Além do método que vimos acima, você também pode dividir a sua banca em unidades, mas que são utilizadas uma por vez.

Esse modelo de gestão de banca é conhecido como stake fixa e funciona assim: você escolhe um porcentual da sua banca para criar uma unidade. Em geral, os valores giram em torno de 5%. Então, se a sua banca for de R$300, a sua unidade será de R$15. Esse será o valor máximo que você poderá fazer por aposta.

Para ter mais segurança e evitar a perda de dinheiro no fim de um dia de aposta, você também pode fazer uma série de apostas para que buscar compensações, desde que algumas sejam mais certas e outras mais arriscadas. Se você não tem tanta segurança numa aposta, mas quer arriscar, deve escolher outra com mais chances de ganho para fazer no mesmo páreo.

Como vimos acima, se você decidir investir em um azarão, que costuma ser atrativo devido ao seu alto rateio, aposte poucas unidades da sua banca. Ele pode ser escolhido na modalidade vencedor, por exemplo, e para compensar você pode escolher o cavalo que aparenta ter mais chance para a modalidade Placê.

Essa é uma estratégia de defesa não só para o azarão, mas para apostas que não dão tanta segurança. Também é importante fazer uma ressalva: o que deve orientar a escolha de um cavalo é o estudo do programa e não os valores dos rateios. Mesmo que os dois possam coincidir, os valores do rateio só dizem quem está sendo mais procurado. No caso do estudo, ele é algo que deve ser constante e que se acumula conforme os anos passam.

Quais são os problemas em apostar nas suas equipes favoritas?

Como foi visto na introdução, é um problema escolher apenas aqueles cavalos que são seus favoritos. Se eles forem os preferidos de outros jogadores — é possível conferir isso analisando os valores definidos no rateio, por exemplo — você até pode considerar apostar neles. O problema surge quando apostamos em uma equipe apenas por simpatia ao cavalo e ao jóquei ou porque em algum momento eles deram algum lucro.

Outro erro que precisa ser evitado é se deixar pelo entusiasmo com o cavalo que parece ser o favorito. Apostar um valor grande das suas unidades da banca sem conferir as informações de desempenho do cavalo e do jóquei, além das considerações sobre o tipo de pista e o comportamento do animal no dia, é muito arriscado e pode trazer prejuízos.

Agora você sabe que, além de estudar cada cavalo, é importante ter estratégias de apostas e não tomar atitudes no calor da emoção. Os métodos apresentados ajudam a preservar o seu dinheiro, evitando prejuízos, mas mantêm a emoção para quem não abre mão de arriscar um pouco.

Gostou das nossas dicas sobre como apostar em cavalos da maneira correta? Então veja mais informações sobre gestão de banca em apostas neste outro artigo.



Compartilhe com seus amigos