Não é apenas um páreo

Quem acompanhou as notícias de turfe nos últimos dias, leu sobre o páreo que o Jockey Club Brasileiro criou em homenagem ao programa “Fantástico”, o início do campeonato brasileiro de futebol e seus conhecidos cavalinhos.

A prova acontece no dia 15 de abril, com 20 concorrentes, cada um representando um time da série A do Brasileirão. Serão aceitas inscrições de animais de três e quatro anos até duas vitórias, cinco anos sem mais de três vitórias, seis anos sem mais de quatro conquistas e sete anos e mais idade sem mais de cinco vitórias. O prêmio será de 10 mil reais ao vencedor e todos os concorrentes, independente da colocação, levam um prêmio de mil reais.

A ideia é ótima, simples e objetiva. Para o programa, uma brincadeira muito original e criativa em um de seus quadros mais tradicionais. Para o Jockey, ou melhor, para o turfe, a conquista de um espaço importante no horário mais nobre da TV brasileira.

Claro que a tarefa é difícil. Recolocar o turfe na mira da mídia novamente requer um trabalho de formiguinha. Cada passo é feito com muito esforço e os resultados podem não vir tão rápido. Contudo, estamos caminhando e na direção certa. Para muitos, pode até ser somente mais um páreo. Mas para quem vive de turfe, não.

Texto: Celson Afonso

Fotos: João Cotta e Internet

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *