Gun Runner incontestável na Breeder’s Cup Classic

O dia finalmente chegou, após meses de espera e ansiedade. O mundo inteiro aguardava por mais um festival Breeder’s Cup e, especialmente pela Classic, que reúne os melhores cavalos do mundo, em pista de areia, com dotação de 6 milhões de dólares, na distância dos 2000 metros. Em 2017, disputada no hipódromo de Del Mar, reuniu um seleto lote de 11 competidores, mas dois em especial, chamavam a atenção dos espectadores: Arrogate e Gun Runner. O primeiro, além de ser o animal com maior rating do mundo e com maior soma ganha, fazia sua despedida das pistas, e tentava o bicampeonato, após derrotar de forma brilhante o craque California Chrome, em 2016 e, o segundo, aparentava ser o animal que atravessava o melhor momento da campanha, após três vitórias esmagadoras em provas de Grupo I. Além da excelente campanha de ambos, dois detalhes apimentavam o duelo. O fato de Arrogate ter derrotado Gun Runner de forma incrível na Dubai World Cup, em março, e o baixo rendimento do tordilho após essa disputa.

Os dois dividiram o favoritismo nas apostas e todos esperavam uma disputa emocionante, como no ano passado, mas o que foi visto, foi completamente diferente. Na partida, a situação já parecia estar definida. Enquanto Gun Runner conseguiu uma partida excepcional e logo tomou a dianteira, Arrogate largou devagar e demonstrava, desde os primeiros metros, grande dificuldade em acompanhar o ritmo da prova. Na reta oposta, Gun Runner mandava na prova de forma confortável (o próprio locutor chama atenção para a facilidade do train de carreira), acompanhado de perto por Collected, que após largar por fora de todos, não forçou pra tentar tomar a ponta. West Coast, apesar de sempre ter se mostrado muito voluntarioso, claramente teve a ordem de ficar mais acomodado e era mantido na terceira colocação “querendo rédeas”, enquanto Arrogate sobrava para as últimas colocações. Na reta, absolutamente nada mudou. Collected foi acionado por Martin Garcia, mas não teve forças pra sequer ameaçar a supremacia de Gun Runner e ainda conseguiu manter a dupla, seguido por West Coast, que claramente correu fora das suas características. War Story, grande azarão da prova foi o quarto colocado, enquanto Arrogate e Gunnevera empataram na quinta colocação. A seguir, finalizaram Mubtaahij, Churchill, War Decree, Pavel e Win the Space. Gun Runner venceu de forma convincente e caminha para ser eleito o cavalo do ano. Conduzido por Florent Geroux e treinado por Steven Asmussen, o alazão chegou a sua 11ª vitória, em 18 saídas.

Arrogate encerra sua campanha de forma melancólica, com três fracassos seguidos, todos em Del Mar. Ao ser questionado, seu treinador, Bob Baffert, não culpou a pista de Del Mar, e falou que o cavalo não conseguiu voltar ao patamar de performance que estava em seu ápice. O tordilho será encaminhado à Juddmonte Farms, onde servirá na reprodução já a partir de fevereiro de 2018. O valor da cobertura ainda não foi divulgado. Quanto a Gun Runner, certamente seguirá a trajetória de Arrogate e deve reaparecer na Pegasus World Cup, em janeiro de 2018, no hipódromo de Gulfstream Park.

Texto: André Rodrigues

Foto: internet

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *