Copa dos Criadores movimenta o Hipódromo da Gávea

O fim de semana foi de bom público no Hipódromo da Gávea. Muita gente veio acompanhar o sábado festivo com a realização da Copa dos Criadores, organizada pela Associação Brasileira de Criadores e Proprietários de Cavalos de Corridas (ABCPCC), em parceria com o Jockey Club Brasileiro e a PMU BRasil.

Em frente a Tribuna Social, o lounge da PMU Brasil mais uma vez esteve bastante movimentado, repetindo o sucesso da festa máxima do turfe nacional, o GP Brasil 2018, em junho passado.

A presença de Jorge Ricardo na Copa dos Criadores deu ainda mais brilho à festa. O recordista mundial de vitórias foi o grande destaque das pistas com a conquista de duas das quarto principais provas do dia.

O campeão Jorge Ricardo

Na disputa das potrancas, GP Margarida Polak Lara (GI), Ricardinho, montando Touriga (Haras Dilema), chegou em segundo, mas acabou beneficiado pela desclassificação da parelha Lisboeta e Little Bad Girl e ficou com a vitória na primeira disputa de graduação máxima do turfe carioca para as fêmeas nascidas em 2015.

Em tarde bastante inspirada, Ricardinho levou à vitória o ótimo Arrocha (Haras Estrela nova) nos 2.000 metros da Copa ABCPCC Clássica – Matias Machline (GI), carreira com ótima premiação para o proprietário: quase R$ 180 mil.

A prova foi uma espécia de revanche entre Arrocha e Quarteto de Cordas, que havia levado a melhor no Grande Prêmio Brasil (GI), em junho, também na Gávea.

Lamartine e sua equipe

Lamartine (Stud Eternamente Rio) e Essential Lord (Haras Nacional & Haras Niju) venceram as outras duas disputas importantes da programação no Jockey Club Brasileiro, com os primeiros lugares no GP João Adhemar de Almeida Prado (GI) e a Copa ABCPCC VelocidadeMario Belmonte Moglia (GIII), respectivamente.

E as festividades da Copa dos Criadores não ficaram apenas nas pistas. Após as corridas, aconteceu a entrega do Troféu Mossoró, principal premiação do turfe nacional, entregue pela ABCPCC.

Quarteto de Cordas foi eleito o “Animal do Ano” em votação feita por um seleto colegiado. O castanho de propriedade do Haras do Morro, grande ganhador do GP Brasil 2018 (GI) , antes havia conquistado o GP José Buarque de Macedo (GIII) e a Prova Especial Roi Normand, além de colocações em provas graduadas – 2º no GP Estado do Rio de Janeiro (GI) – numa temporada das mais eficazes.

O titular do Stud Best Friends com um de seus prêmios

Também foram premiados: Invader – Melhor Milheiro e Animal de 4 anos e mais; Wild Event – Melhor Reprodutor e Melhor Avô Materno; Stud Jaguaretê ficou com 2 troféus com Cash do Jaguarete (Melhor Potro de 3 anos) e Bóris do Jaguarete (Melhor Fundista); o Stud São Francisco da Serra, também levou dois  prêmios: o de Melhor Potranca de 3 anos, com Silence Is Gold, e Melhor Arenático, com Leão de Prata o e o Stud Best Friends, dono de Inforcer e Bay Ovar, ficou com troféus de melhores animais de 2 anos do país.

Texto: André Cunha

Imagens: Sylvio Rondinelli