Breeder’s Cup 2017 – 2ª parte

Dando sequência à análise das provas do festival, falaremos hoje dos pré-inscritos em todas as provas. Na semana passada, mostramos tudo sobre os animais classificados para a principal competição, a Breeder’s Cup Classic (http://baliza1.pmubrasil.com.br/breeders-cup-2017-1a-parte/), e atualizando com base em notícias recentes, temos duas ausências confirmadas: Keen Ice e Diversify. O primeiro, sofreu um contratempo no último trabalho e teve a sua campanha encerrada, e o segundo, por opção dos responsáveis, será preparado para correr a Cigar Mile (GI), no fim de novembro, no hipódromo de Aqueduct.

Arrogate, vencedor da Breeder’s Cup Classic 2016.

A versão 2017 foi divida nos dias 3 e 4 de novembro, com 4 provas na sexta e 9 no sábado. A primeira dela, a Juvenile Turf (GI), para potros de 2 anos, na distância dos 1600 metros, pista de grama, conta com 26       pré-inscritos, entre eles, cavalos americanos e europeus. Alguns fortes nomes na carreira são:

Nelson (IRE) – Promissor filho do craque Frankel, o potro da Coolmore é um dos pré-inscritos do treinador Aidan O’Brian na prova. Com 2 vitórias em 5 saídas, o castanho vem de um ótimo segundo no Royal Lodge Stakes (GII), no hipódromo de Newcastle (ENG).

Masar (IRE) – O potro da Godolphin chega credenciado por duas ótimas corridas na esfera clássica, principalmente pelo segundo lugar no Prix Jean-Luc Lagardere (GI), em Chantilly. O filho de New Approach (Galileo), será apresentado pelo treinador Charles Appleby

U S Navy Flag – Outro pensionista de Aidan O’Brien, o filho de War Front é o europeu mais testado do lote e chega muito forte na prova, vindo de duas vitórias consecutivas em provas de (G1), o Dewhurst Stakes e o Middle Park Stakes, ambas no hipódromo de Newcastle.

Untamed Domain – Um dos mais fortes competidores com campanha nos EUA, o potro da West Point Thoroughbreds, garantiu sua vaga após vencer o Summer Stakes (GII), no hipódromo de Woodbine. Treinado por H. Graham Motion, é filho de Animal Kingdom.

Na sequência, a Breeder’s Cup Dirt Mile (GI), em 1600 metros pista de areia, recebeu 15 pré -inscritos, entre eles:

Mor Spirit – O filho de Eskendereya é uma das melhores inscrições do treinador Bob Baffert no festival. Com 6 vitórias em sua campanha, Mor Spirit vem de uma vitória convincente na Met Mile (G1), derrotando Sharp Azteca, que também vai participar da prova.

Accelerate – Após derrotar Arrogate no San Diego Handicap e finalizar em terceiro no Pacific Classic, seus responsáveis resolveram mudar de direção e optaram pela Breeder’s Cup Dirt Mile, ao invés de tentar a Classic. Treinado por John Sadler, o filho de Lookin at Lucky deve ser, mais um vez, conduzido por Victor Espinoza.

Practical Joke – Invicto em páreos com apenas uma curva, o castanho da Klaravich Stables foi pré- inscrito pelo seu treinador, Chad Brown, em duas provas: Na Dirt Mile e na Sprint. Em ambas, terá fortes adversários do treinador Bob Baffert, Mor Spirit e Drefong. Essa será a última corrida de sua campanha. Em 2018, Practical Joke fará parte do seleto grupo de reprodutores da Ashford, braço americano da Coolmore.

A versão das fêmeas de dois anos, em pista de grama, a Juvenile Fillies Turf, teve 18 pré-inscritas, e é outra carreira com fortes inscrições europeias.

Carla Temptress (IRE) – A potranca da Team Valor, chega com uma impecável campanha de 3 vitórias em 4 saídas, incluindo a mais recente no Natalma Stakes (GI), no hipódromo de Woodbine, demonstrando ótima adaptação ao continente americano. Filha do garanhão Lope de Vega, será apresentada pelo treinador italiano Marco Botti.

Happily (IRE) – Mais uma ‘máquina’ da Coolmore e do treinador Aidan O’Brian, a filha do fenômeno Galileo, chega como provável favorita da prova. Com 4 vitórias em 6 saídas, Hapiily vem de vencer brilhantemente seus últimos dois compromissos, ambos de GI, incluindo o Prix Jean-Luc Lagardere, derrotando os machos.

Rushing Fall – A potranca invicta do treinador Chad Brown, entra cercada de grande expectativa. Filha de More than Ready, após vencer em sua estréia, no hipódromo de Belmont Park, Rushing Fall foi levada a Keeneland, onde atropelou suas adversárias no Jessamine Stakes (GIII). Vale ressaltar que ela pertence a      e Five Racing Thoroughbreds, farda que venceu essa prova em 2016 com New Money Honey, também com a direção de Javier Castellano.

A sexta feira encerra com uma das provas mais esperadas do festival: a Breeder’s Cup Distaff, que reúne as melhores éguas em atividade nos EUA, e que no ano passado, teve um desfecho incrível com Beholder acabando com a invencibilidade de Songbird num final espetacular. Em 2017, já com as duas retiradas de campanha, o lote parece bem equilibrado e qualificado, mesmo com apenas 8 pré inscritas:

Stellar Wind – Quarta colocada na prova de 2016, Stellar Wind chega como uma das grandes forças em 2017. Ano passado, a craque teve uma largada ruim e acabou não conseguindo brigar pela vitória, mas sua campanha em 2017 é irretocável, com 3 vitórias, em 3 saídas, todas de grupo I. Com 10 vitórias em 15 saídas, a pupila de John Sadler e de propriedade da Hronis Racing (mesmo proprietário de Accelerate), será mais uma vez conduzida por Victor Espinoza.

Abel Tasman – Após se consagrar como uma das melhores potrancas da geração, Abel Tasman terá seu primeiro desafio enfrentando as mais velhas. A vencedora do Kentucky Oaks tem uma campanha sensacional, só tendo saído da dupla em sua estreia, e tem 4 vitórias de grupo I. Treinada por Bob Baffert e montada por Mike Smith, ela certamente será uma das favoritas da carreira.

Elate – A filha de Medaglia d’Oro, do treinador Bill Mott, chega embalada pra disputar a Distaff. Em grande evolução, Elate pulverizou as adversárias nas suas últimas duas vitórias, ambas de grupo I. Assim como Abel Tasman, ela vai enfrentar as éguas mais velhas pela primeira vez e terá a condução de José Ortiz.

O sábado já começa quente, com a realização da Breeder’s Cup Juvenile Fillies, prova para as potrancas de 2 anos, em pista de areia e recebeu 13 pré – inscritas.

Moonshine Memories – A potranca do treinador Simon Callaghan chega como a provável favorita da competição. Invicta em 3 corridas, a filha de Malibu Moon venceu as duas provas de liderança que disputou, duas de grupo I, o Chandelier Stakes e o Del Mar Debutante e será, mais uma vez, conduzida por Flavien Prat.

Heavenly Love – Vindo de convincente vitória no Alcibiades Stakes (GI), a castanha também é filha de Malibu Moon, e surge como forte rival à favorita. Heavenly Love é treinada por Mark Casse e será montada por Julien Leparoux, dupla que venceu a versão dos potros em 2016, com Classic Empire.

A Breeder’s Cup Filly and Mare Turf recebeu 17 pré-inscritas, inclusive a candidata ao bi campeonato:

Queen Trust – Vencedora da prova em 2016, a alazã volta aos EUA pra tentar o bicampeonato. Treinada por Sir Michael Stoute, deve ser mais uma vez conduzida por Lanfranco Dettori.

Lady Eli – A craque de grama do treinador Chad Brown, vai tentar a forra na prova. Derrotada de forma incrível em 2016 por Queen Trust, a filha de Divine Park volta à Califórnia pra tentar vencer a importante prova, e será mais uma vez conduzida por Irad Ortiz Jr. Lady Eli tem 10 vitórias e 3 segundos em 13 saídas e já soma quase 3 milhões de dólares em prêmios.

A Breeder’s Cup Sprint é uma das provas preferidas do público norte-americano, amante da velocidade, e também tem candidato ao bicampeonato com 11 pré-inscritos.

Drefong – Possívelmente, o maior favorito do festival, é mais uma inscrição de Bob Baffert, com montaria de Mike Smith. Drefong, que venceu com sobras a prova em 2016, chega em forma exuberante pra tentar o bicampeonato, após massacrar os adversários no Forego Handicap (GI), no hipódromo de Saratoga, chegando à sexta vitória em 8 saídas. Vale lembrar que, em uma de suas derrotas, o filho de Gio Ponti derrubou seu jóquei na largada.

Em seguida, a prova de velocidade, em pista de grama, mantendo a adrenalina lá em cima, a Breeder’s Cup Sprint Turf, teve 16 pré-inscritos.

Lady Aurelia – Apesar de ser treinada nos EUA, Lady Aurelia só atuou duas vezes em solo americano, e venceu ambas. Com a campanha toda direcionada para provas de velocidade na Europa, a pupila de Wesley Ward chega com força total em Del Mar e será conduzida, mais uma vez, por John Velazquez.

Marsha (IRE) – Com 7 vitórias na Europa, Marsha vai debutar em solo americano, vindo de derrotar Lady Aurelia em final apertado, no Nunthorpe Stakes (GI), no hipódromo de York. Filha do garanhão Acclamation, a castanha é treinada por Sir Mark Prescott.

Disco Partner – O tordilho é uma das principais esperanças americanas na prova. Aos 5 anos, o filho de Disco Risco se credenciou à prova, após bater o recorde mundial dos 1200 metros, em pista de grama, cravando 1.05.67s no Jaipur Invitational (GIII), disputado em Belmont Park. Apresentado por Cristophe Clement, Disco Partner é outra boa montaria do líder nacional por vitórias, Irad Ortiz Jr.

Em seguida, teremos a disputa da Breeder’s Cup Juvenile, que vai definir quem é o melhor potro de 2 anos da geração. Foram 13 pré-inscritos.

Bolt d’Oro – Outro que chega ao festival com status de grande favorito. O castanho, filho de Medaglia d’Oro, vem impressionando em suas vitórias e está invicto. Após pulverizar seus adversários no Front Runner Stakes (GI), Bolt d’Oro dificilmente deixará a raia batido. Treinado por Mick Ruis, terá a condução do experiente Corey Nakatani.

Na sequência, será disputada a prova mais badalada em pista de grama, a Breeder’s Cup turf. Contando com 18 pré-inscritos, a prova tem a mais sentida ausência do festival, a potranca Enable, brilhante vencedora do Arco do triunfo 2017, mas tem outro candidato a bicampeonato.

Highland Reel (IRE) – Vencedor da prova em 2016, o filho de Galileo é mais uma inscrição para a Coolmore e para o treinador Aidan O’Brian. Múltiplo ganhador de grupo I, o castanho vem de um terceiro lugar na Champion Stakes, disputada em Ascot no dia 21/10, e embarca para os EUA pra correr com apenas 14 dias de intervalo.

Ulysses (IRE) – Outro competidor europeu, trazido por Sir Michael Stoute para o festival. Vindo de um ótimo terceiro para Enable no Arco do Triunfo, Ulysses volta a competir em solo americano, tendo chegado num bom quarto lugar nessa prova, em 2016.

Oscar Performance – Um dos bons nomes americanos, Oscar Performance volta a competir em uma prova do festival. Em 2016, venceu de forma brilhante a Juvenile Turf e vai tentar novamente bater os europeus. Filho de Kitten’s Joy, é treinado por Brian Lynch e será conduzido por José Ortiz.

A prova de velocidade em pista de areia para as fêmeas, é a antepenúltima do festival. Com 14 pré-inscritas, a Breeder’s Cup Filly and Mare Sprint, tem uma das principais atrações, a craque Unique Bella, além de possibilidade de ter uma bicampeã:

Unique Bella – A tordilha, considerada por muitos como a craque da geração, ficou de fora da disputa do Kentucky Oaks, por conta de um contratempo em uma das canelas. Com uma campanha espetacular, Unique Bella só conseguiu voltar a competir, no dia 8/10, após 7 meses em recuperação, no L.A. Woman Stakes (GIII), distância dos 1300 metros. O curto espaço de tempo, entre o reaparecimento e a realização do festival, inviabilizou sua inscrição na Distaff, e a coloca como grande força na prova de velocidade. Treinada por Jerry Hollendorfer, será mais uma vez conduzida por Mike Smith.

Finest City – Vencedora da prova em 2016, a alazã treinada por Ian Kruljac, chega pra tentar o bicampeonato, mas certamente não terá vida fácil. Em 2017, não conseguiu manter o mesmo brilho, vindo de um fraco terceiro lugar no Great Lady Stakes (GII), no hipódromo de Los Alamitos.

A prova que antecede à Classic, é a Breeder’s Cup Mile, para milheiros na pista de grama. Com a presença de ótimos cavalos europeus, recebeu 18 pré-inscritos:

Ribchester (IRE) – Principal inscrição da Godolphin no festival, Ribchester é outro que chega aos EUA com apenas 14 dias da sua última apresentação. Após secundar Persuasive no forte Queen Elizabeth Stakes (GI), o castanho filho de Iffraaj, certamente será um dos favoritos.

Churchill (IRE)– Quando se fala em prova importante, em pista de grama, rapidamente três nomes vem à cabeça: Coolmore, Aindan O’Brien e Gallileo. O trio chega à Mile 2017 com o cavalo Churchill, vencedor de sete provas, quatro de grupo I e terceiro colocado no Queen Elizabeth, atrás de Persuasive e Ribchester.

Agora, é esperar os campos oficiais, fazer seu login no site da PMU Brasil (www.pmubrasil.com.br) e assistir, ao vivo, a todas as provas da Breeder’s Cup 2017.

A sorte está lançada! Quem são seus favoritos nas 13 provas?

Texto: André Rodrigues

 

Foto: Internet

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *